segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Histórias da Nossa Gente

A seguir, compartilho o vídeo com o quadro "Histórias da Nossa Gente", do qual participei. O quadro é exibido no Programa "Nossa Terra, Nossa Gente", da TV Meio Norte, que é apresentado por Lázaro do Piauí.

domingo, 29 de janeiro de 2012

Magos celebram Festival do Fogo em Teresina

Na tarde deste domingo (29) magos, bruxas e magistas se reuniram no Boque às margens do Rio Poty, em Teresina, para celebrar o Imbolc (Festival Sagrada do Fogo) e honrar a Deusa Vesta/Héstia, Senhora do Fogo Sagrado. Para atrair as bênçãos divinas, os participantes se confraternizaram com um belo ritual seguido de um piquenique. A seguir, veja algumas fotos.















domingo, 22 de janeiro de 2012

Santa Teresa, a doce Terra dos Colibris

Na estrada para Santa Teresa (ES)
Um lugar com clima agradável, natureza preservada e cercado pelas montanhas da região serrana do Espírito Santo.

O município de Santa Teresa, a 78 km da capital Vitória (pela BR 101 norte) é o berço da colonização italiana no Brasil. Com sua história iniciada em 1874, Santa Teresa foi a primeira cidade brasileira fundada por italianos.

Os primeiros imigrantes chegaram ao local através da expedição Tabachi, onde subiram as montanhas além de Santa Leopoldina em busca de um lugar para iniciar uma nova vida, em um piccolo paese.
Cafezal em ST

Entre os pioneiros da colonização, os sorteios dos primeiros lotes de terra ocorreram no dia 26 de junho de 1875, data em que se comemora até hoje o aniversário do município.
Centro de Santa Teresa (ES)
A aproximadamente 675 metros de altitude e com uma temperatura média anual em tordo de 16º C, o local apresenta características muito semelhantes a região de onde vieram os primeiros colonos italianos (a maioria da região de Trento), que enfrentaram diversos desafios para se adaptarem às novas condições de vida no Brasil.

Escola Santa Catarina,
instituição de ensino tradicional em Santa Teresa 
Após a instalação da vila de Santa Teresa, em 1875, o desenvolvimento fez com que fosse criado e instalado o município de Santa Teresa, emancipado em 22 de fevereiro de 1891. 

Cachoeira do Country
Acredita-se que o nome do município se deve ao fato de que uma das primeiras colonas possuía um quadro com a imagem de Santa Teresa d'Ávila, da qual era devota. Conta-se que, na época, os moradores se reuniam em torno da imagem para rezar à hora do angelus*.


Além dos imigrantes italianos, a partir de 1874 começaram a chegar também os primeiros alemães, suíços e poloneses na região. A agricultura foi e é até hoje a principal atividade desenvolvida no município.

Circuito Caravaggio
Plantação de uvas da Casa do Espumante
Na Fábrica de Biscoitos Claids

Fiquei particularmente encantado com as belezas, atrativos turísticos e receptividade do povo de Santa Teresa, e recomendo para quem ainda não conhece, é uma ótima opção para visitar, passear e investir!
Casa Lambert, onde morou o primeiro colono italiano da cidade
*A Hora do Angelus (ou Toque das Ave-Marias), corresponde às 06:00, 12:00 ou 18:00 horas do dia.

domingo, 15 de janeiro de 2012

Domingo de Magia em Vitória

Neste domingo participei em Vitória do Encontro de Magos, Bruxas e Magistas da região. O evento se iniciou a partir das 15 horas no Parque da Cebola e foi uma ótima oportunidade para que adeptos e simpatizantes de diversas tradições pagãs pudessem trocar idéias e interagir. A bruxa Racquell Narducci foi a idealizadora da reunião. A jornalista Melina Mantovani e a equipe da TV Gazeta estiveram presentes no encontro, onde gravaram reportagem para o Programa "Conexão Geral".

Roda dos magos e bruxas 
Dando entrevista para Melina Mantovani, da TV Gazeta



Ao lado da jornalista Melina Mantovani

Gansos no Parque da Cebola


Ao lado do amigo e irmão André del Fiumi Sonegheti

Acima, Cinthya Hayka traçando um círculo com seu athame.
Na foto, estou sentado ao lado de Racquell e Jhennifer Narducci,
Melina Mantovani, Ingrid Carrafa, Jeff Harish, Jéssica e Flavia Kytanna

Uma tarde no Convento

Um lugar que reúne natureza, hist e fé, esse é o Santuário de Nossa Senhora da Penha, localizado bem no centro de Vila Velha (ES), no topo de um penhasco cercado pela Mata Atlântica.

Tive a oportunidade de visitar esse magnífico lugar e foi uma experiência maravilhosa. O santuário foi fundado em 1558 pelo Frei Pedro Palácios, que trouxe de Portugal um Painel de Nossa Senhora das Alegrias.
Cravado no topo do morro, a 154 metros de altitude e a 500 metros do mar, o Convento possui uma arquitetura bem peculiar, com traços rústicos e simples, mas ao mesmo tempo requintados. De suas janelas é possível admirar a belíssima paisagem da barra de Vitória e do Oceano Atlântico. Do local é possível admirar um belo por do sol e uma das melhores vistas da grande Vitória.
De acordo com a história do Santuário, tudo começou quando o Frei Pedro Palácios achou uma fenda em uma gruta de pedra (que atualmente leva seu nome), localizada ao lado do oratório que tinha sido construído antes de sua chegada ao Espírito Santo. O oratório abriga uma réplica do Painel de Nossa Senhora das Alegrias. 

No local que hoje é conhecido como largo do Convento (campinho), o Frei construiu, no ano de 1562, uma Capela que dedicou a São Francisco de Assis. Alguns anos depois, em 1568, foi construída uma nova Capela no alto do penhasco, que recebeu a imagem de Nossa Senhora da Penha, vinda de Portugal em 1569.

Com o passar do tempo, a Capela de Nossa Senhora da Penha foi ampliada, reformada e modificada. Foi uma construção gradual, feita por etapas.
O prédio que atualmente é o museu, antes era a "Casa dos Romeiros", que abrigava hóspedes e as ruínas das velhas senzalas. A pedra fundamental dessa construção data de 1650.

No interior da igreja o o revestimento de algumas partes foi feito com madeira de cedro, entalhadas pelo escultor português José Fernandes Pereira, nos anos de 1874 a 1879, com formas inspiradas na vegetação.
O principal altar da igreja é todo de mármore e foi remodelado em 1910. O escultor italiano Cardo Crepaz conferiu ao altar uma cuidadosa talha de madeira dourada, datada do século XIX.

A imagem da Virgem da Penha, de origem portuguesa, abrigada na capela, é rodeada por anjos, querubins e pelas imagens dos maiores santos franciscanos: São Francisco de Assis e Santo Antônio de Lisboa e de Pádua.

Nas paredes da capela os visitantes também podem se deslumbrar com as primorosas obras paisagísticas do Convento da Penha, realizadas por Vitor Meireles (datam de 1877), e as obras sacras de Pedrina Calixto, (datam de 1926 a 1927).

O Convento da Penha é um belo e importante registro de toda a trajetória histórica evangelizadora dos religiosos da Ordem dos Frades Menores da Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil, a partir de sua instalação em terras capixabas. Também é um importante ponto de visitação, culto e devoção a Nossa Senhora da Penha, padroeira do Estado do Espírito Santo.




Entrada para o Santuário, com lojinhas ao redor




Mais informações na página oficial do Santuário: http://www.conventodapenha.org.br/penha/

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Praia de Coqueiral

Noite de lua cheia, perfeita para um passeio noturno pelas trilhas da mata atlântica. E para aproveitar a ocasião fui seguindo pelas trilhas rumo à praia de Coqueiral, aproveitando para tomar um banho de mar com a água geladíssima! hehe

Na trilha



No dia seguinte, um passeio de bike pelas tranquilas ruas de Coqueiral, Aracruz


Passeio de bike pela praia de Coqueiral