quarta-feira, 25 de setembro de 2013

3º Simpósio Álcool e Outras Drogas é realizado em Picos (PI)



A aproximadamente 308 km de distância de Teresina, a cidade de Picos, conhecida como a capital do mel, sediou por dois dias a terceira edição do Simpósio de Álcool e outras drogas na contemporaneidade, evento promovido pela Secretaria Estadual de Saúde do Piauí. 

Abertura do III Simpósio
A abertura do foi realizada na noite da quinta-feira, 19 de setembro, e contou com a participação de autoridades políticas e representantes de instituições ligadas a promoção da saúde e da segurança pública. 

Alguns dos palestrantes do Simpósio

Uma das coordenadoras desta edição do evento foi Lêda Trindade, coordenadora de Saúde Mental da SESAPI, que também conduziu parte do cerimonial. Dentre os presentes estava o Dr. Ernani Maia, secretário estadual de saúde do Piauí; o prefeito de Picos, dr. Kleber Eulálio e outras autoridades.

Palestra de Lêda Trindade

Durante a mesa de abertura, os participantes puderam conferir a fala do doutor Gerardo Mesquita, coordenador geral do SAMU no Piauí, que falou sobre as consequências do álcool e drogas no trauma. A abertura do Simpósio foi bastante prestigiada e a iniciativa dos organizadores do evento foi elogiada. A noite foi encerrada ao embalo de música ao vivo, com coquetel servido aos participantes.

Palestra do dr. Gerardo Mesquita

Na sexta-feira, 20 de setembro, os participantes do Simpósio chegaram cedo para acompanhar a programação. No local foram dispostas mesas onde estiveram representantes de órgãos apoiadores do evento. A primeira palestra do dia foi a do Doutor José Mauro Braz, médico neurologista que falou sobre a relação entre o Álcool e o Trânsito. 
Palestra do dr. José Mauro

Dando continuidade a programação, a neuropsicóloga Aderlane Maia fez palestra abordando o tema gravidez em adolescentes sob risco. Sobre a questão da segurança pública na cidade de Picos, quem falou foi o comandante do quarto batalhão de Polícia Militar, Wagner Torres. A Secretária Municipal de Saúde de Picos, doutora Ana Maria Eulálio, falou sobre os desafios da gestão municipal no enfrentamento de problemas relacionados a álcool e outras drogas. O psicólogo Emanoel Lima também esteve presente no evento para falar sobre o cuidado em Saúde Mental nos serviços de atenção psicossocial. De Teresina, esteve presente o coordenador da 4º regional de saúde, Vinícius oliveira, que fez palestra incluindo dinâmica e importantes reflexões. 

Aderlane Maia

Um momento de integração e troca de experiências entre gestores da saúde no Piauí, dessa forma ficou marcado o 3º Simpósio de Álcool e outras drogas, realizado em Picos. Um evento transformador que promoveu importantes debates na região do Vale do Guaribas.





sábado, 21 de setembro de 2013

O "outono" piauiense

No "outono piauiense" as plantas ficam secas e as folhas das árvores começam a cair ao chão. O Outono começa dia 21 ou 22 Setembro e acaba dia 21 ou 22 de Dezembro, durando 3 meses. A paisagem começa a mudar e fica cada vez mais seca nas regiões de caatinga, com poucas árvores que continuam verdes, como a carnaúba, a algaroba e o cajueiro.

Na mata de cocais, as palmeiras de buriti, carnaúba, tucum, babaçu e macaúba permanecem verdes, resistindo ao sol escaldante e ao vento seco que se torna mais intenso. As frutas típicas dessa estação são a maga e o caju. Árvores caducifólias como o angico e o pau-ferro perdem as folhas e ajudam a pintar a paisagem com o cinza dos troncos desnudos.

É uma época em que é necessário abrir mão de coisas superficiais e ter foco no que é realmente importante, para que se possa sobreviver a fase de seca e voltar a ter toda a exuberância com o retorno das chuvas, em dezembro.


No sertão piauiense, o verde vai sumindo

Em Esperantina (PI), as folhas caem para resistir ao tempo quente e seco

Em Simplício Mendes (PI), apenas as árvores mais resistentes permanecem verdes

Em Bom Jesus (PI), o cinza toma conta da paisagem