sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Jornal Meio Norte publica matéria sobre a Festa da Vida

Festa da Vida, a celebração pagã do retorno das chuvas, foi um dos destaques do Jornal Meio Norte da sexta-feira (20/12). Matéria das jornalistas Wheryka Carvalho e Isabel Cardoso, abordando as celebrações dessa época sob a perspectiva de diversas tradições religiosas.


sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Festa da Vida encerra as atividades pagãs de 2013


Administração da Vila Pagã, através da Secretaria de Arte e Cultura, promove no dia 22 de dezembro (domingo) a Festa da Vida, encontro que tem como propósito a celebração da chegada da estação das chuvas e renascimento da vida. A participação no encontro é gratuita e os interessados devem confirmar presença na página do evento no facebook (clique aqui). A seguir, veja mais detalhes sobre a celebração.

ONDE SERÁ?
Parque da Cidade/ Teresina (Ponto de encontro no Coreto do Parque)

QUANDO SERÁ?
Dia 22/12/2013, a partir das 9:00 da manhã.

O QUE LEVAR?
Alimentos saudáveis e naturais para compartilhar no piquenique
(Frutas: maçã, uva, banana, tangerina, etc.)
(Bebidas: sucos, cajuína, chá/ OBS.: Não levar refrigerante ou bebidas alcoólicas)

VESTIMENTA:
As combinações de cores desse festival são relacionadas à vitalidade e a natureza:
- Verde (cor da natureza)
- Verde e Vermelho (representando folhas e frutas)
- Branco (cor de neutralidade)

REGRAS:
- Respeito entre os participantes
- Não fumar NO ESPAÇO do evento.
- Não levar bebidas alcoólicas

APOIO:
Grupo Brumas Samurb.
Loja Caverna da Magia

ATIVIDADES:
- Apresentação dos Participantes
- Fala sobre o simbolismo do Festival
- Falas dos representantes das linhas sobre os Deuses homenageados
- Cânticos
- Ritual de agradecimento e honra aos Deuses/ Para fortalecimento da Vitalidade
- Troca de Presentes
- Banquete e confraternização

Green Man, divindade de origem celta,
representa o retorno do verde com as chuvas


Divindades Honradas no Ritual:
Corrente da Terra:
[Linha dos Deuses Nativos] Guaraci e Amanaci
Representante da Linha: R. Nolêto

Corrente Colona:
[Linha romana] Saturno e Ops
Representante da Linha: R. Nolêto

[Linha celta] Green Man e Cernunnos
Representante da Linha: Não confirmado

[Linha Nórdica] Freyr e Freya
Representante da Linha: Pam Iankoski

[Linha Eslava] Perun e Dodola
Representante da Linha: Nádia Lavínia

[Linha Egípcia] Tefnut e Hethert
Representante da Linha: JP Santos

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Pauta Cultural Especial Dia das Bruxas

Na última sexta-feira (25/08) participei da gravação da edição especial de dia das bruxas, do Programa Pauta Cultural, exibido pela TV Assembleia do Piauí. Na ocasião. a conversa foi sobre os simbolismos da data 31 de outubro e desse período onde os mortos são honrados em várias culturas e tradições. Também conversamos sobre o projeto da Vila e sobre objetos mágicos utilizados em práticas de bruxaria.






segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Uma fé nativa do Piauí



O esquema da imagem acima demonstra a disposição de um sistema de culto endêmico da Vila Pagã, intitulado "Paganismo Piaga". A Vila é uma comunidade de pagãos localizada no interior do Piauí, próxima da capital Teresina. Com particularidades relativas às fronteiras culturais, geográficas e sociais piauienses, bem como particularidades na forma que o movimento neopagão se instalou e ganhou força no Estado, surgiu a proposta de uma nova forma de organização e intercâmbio entre as diferentes tradições e cultos pagãos existentes entre os integrantes da Vila Pagã. 

Espírito "Piaga Alado", representação
encontrada em gravura rupestre piauiense
Nesse sistema, qualquer imposição de uma tradição sob a outra é desconstruída, de forma que diferentes cultos são postos lado a lado e unificados por um sistema que não é sincrético, mas sim eclético, essencialmente dinâmico e diversificado. 

Cada adepto tem suas particularidades espirituais e sua ancestralidade respeitada, de forma que não há impedimentos para práticas de intercâmbio com cultores de outras tradições. Todos passam a fazer parte de uma tradição maior, unificada, integrada, diversificada, que é unida pelo que pode ser denominado de "Culto Piaga". 

Há duas correntes específicas neste culto: "corrente da terra" e "corrente colona". 

A corrente da terra se divide em várias linhas de culto, onde são cultuados os espíritos e divindades da terra (relativo ao Brasil, no caso específico, o Piauí). 

Culto Piaga ao Deus Robigus
Na corrente colona também há várias subdivisões de cultos "independentes", mas que possuem o diferencial de ter o culto piaga como agregado. Ou seja, todos honram os ancestrais da terra, independente dos ancestrais de sangue ou do panteão com o qual possui maior afinidade. 

Cada "piaga" pode ter foco em um culto específico dentro da corrente colona, mas também pode honrar os Deuses independente do panteão ou corrente. Apesar disso, cada culto tem seu momento dentro do calendário litúrgico. 

A individualidade e a diversidade são unidas por um sistema que preza essencialmente pela harmonia coletiva entre pagãos dentro de uma mesma comunidade. Para direcionar os cultos e atividades de cada culto dentro da corrente colona, um "sacerdote" é designado para ser responsável pela liturgia pública do seu culto específico. 

A diversidade de cultos dentro do paganismo piaga permite a identificação dos adeptos de múltiplas formas, por exemplo: pagãos piagas com foco no culto romano, pagãos piagas com foco no culto egípcio/ou kemético; pagãos piagas com foco no culto nórdico; ou simplesmente pagãos piagas, livres dentro do rico universo de possibilidades desse amplo sistema. 

Culto à Deusa Bast na Tradição Piaga
Os adeptos do paganismo piaga resgatam a ancestralidade da terra através de pesquisas sobre a própria história e também através de práticas que buscam a reconexão com a sacralidade individual e com a natureza. Além de Deuses estrangeiros, também são cultuados os Deuses e espíritos do Brasil, que eram celebrados pelas populações nativas.

Quanto aos rituais, consistem em momentos de conexão com Deuses específicos, com objetivo de agradecer, honrar ou fazer algum tipo de pedido. Os ritos piagas incluem orações, cantos, danças ou gestos e, por fim, as oferendas que são entregues aos Deuses. 

Quem conduz o rito faz uma saudação aos ancestrais piagas e aos Deuses honrados na ocasião. Cada divindade recebe uma oferenda específica, que pode ser desde alimentos até objetos confeccionados pelos adeptos. As ofertas são entregues sempre em ambientes da própria natureza, altares ou cumbucas domésticas. Não há sacrifícios de sangue ou despejo de objetos poluentes na natureza.

Não há um panteão único cultuado pelos piagas, mas sim um amplo leque de divindades com origens geográficas e culturais diferentes. Cada divindade possui seu momento específico, não ocorrendo mistura de panteões em um mesmo momento. Por exemplo, durante um rito do culto egípcio, realizam-se saudações aos Deuses egípcios e também aos espíritos Piagas, mas não se honram Deuses de outro panteão, apenas os egípcios.

Alguns princípios do Paganismo Piaga: 
1. Politeísmo: Crença e culto a vários Deuses. Os mesmos devem ser amados e respeitados. 
2. Sacralidade da Natureza: Culto aos ciclos Naturais. 
3. Ancestralidade: Os ancestrais são honrados e divinizados. 
4. Virtudes: Cada indivíduo deve nutrir suas virtudes. 
5. Magia: Utilizada como mecanismo de conexão com as forças divinas. 
6. Respeito a diversidade: cada um tem uma essência diversa que deve ser respeitada. 
7. Preservação Cultural: É dever do pagão zelar pela sua cultura. 
8. Família: Ambiente onde o amor os valores pagãos devem ser transmitidos. 
9. Disciplina: Valor fundamental para a jornada espiritual.

Alguns símbolos sagrados do Paganismo Piaga: 
Todos os símbolos pagãos são considerados sagrados dentro do paganismo piaga, mas existem figuras específicas da tradição, algumas são criações modernas, enquanto outras foram gravadas pelas populações nativas em paredes de cavernas e hoje se encontram em sítios arqueológicos.


1. Espiral Dupla: Símbolo da dualidade, dos ciclos da vida, das mudanças e renovações, da energia que circula, da magia e da continuidade.

2. Pentagrama com ramos: Representa a diversidade existente dentro do paganismo. Retrata um pentagrama, símbolo dos quatro elementos em harmonia com o espírito, símbolo da magia e do equilíbrio, símbolo do próprio homem. Na imagem, o pentagrama é rodeado por ramos repletos de folhas que representam as diversas tradições pagãs. As folhas, apesar das diferentes posições e tamanhos, são unidas por um mesmo galho, simbolizando a união que prevalece sobre as diferenças.


3. Cruzes Solares: Podem ter diversos significados, mas geralmente o simbolizam o equilíbrio, os pontos cardeais ou o poder solar. Quando envoltas por um círculo, representam a Terra em equilíbrio. Em forma de "T", estão ligadas ao homem e a fertilidade.


4. Martelos: Símbolos encontrados em vários sítios arqueológicos espalhados pelo Piauí. Gravado em entradas de cavernas, simbolizando demarcação de território, força e proteção. Muito semelhante ao martelo de Thor. 

Algumas divindades específicas do Panteão Piaga:
1. Piaga Alado. Entidade mística alada, possuidor dos dons da pajelança e feitiçaria.


2. Carnaúba. Divindade da providência e salvação contra a seca, a pobreza e a fome.

3. Cabeça-de-Cuia. Entidade guardiã dos rios. Assume aspecto feroz para defender os rios Parnaíba e Poty.

4. Barba Ruiva. Entidade que habita a maior lagoa do Piauí (Lagoa de Parnaguá).

5. Anciã da Fartura (ou Velha do Peito Só). Entidade que assombra estradas jorrando leite para os homens viajantes.

6. Mãe d'água. Divindade guardiã dos rios.

7. Zamba. Entidade guardiã das árvores.

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Niver surpresa

Ter amigos é bom demais! No fim de setembro completei mais um ciclo de vida ao lado dos amigos, que prepararam aniversário surpresa, no Parque da Cidade de Teresina, com direito a bolo com pentagrama!







sexta-feira, 4 de outubro de 2013

CRF-PI realiza Seminário de Aprimoramento em Teresina

Neste sábado, 05 de outubro, o Conselho Regional de Farmácia do Piauí promoverá mais um momento de integração para os profissionais da área farmacêutica no Piauí, através do "Seminário de Aprimoramento para Acadêmicos e Profissionais Farmacêuticos", que será realizado no auditório do Blue Tree Towers, das 8:00h às 19:00h. 
 Será um dia de atividades incluindo mesa redonda e palestras de renomados profissionais. A inscrição é apenas uma lata de leite em pó, pois será feita doação para uma instituição beneficente. Os interessados devem procurar a Suelem na sede do CRF-Piauí ou ligar para o telefone 3222 8480. As vagas são limitadas e os participantes terão direito a certificado de 10 horas.


quarta-feira, 25 de setembro de 2013

3º Simpósio Álcool e Outras Drogas é realizado em Picos (PI)



A aproximadamente 308 km de distância de Teresina, a cidade de Picos, conhecida como a capital do mel, sediou por dois dias a terceira edição do Simpósio de Álcool e outras drogas na contemporaneidade, evento promovido pela Secretaria Estadual de Saúde do Piauí. 

Abertura do III Simpósio
A abertura do foi realizada na noite da quinta-feira, 19 de setembro, e contou com a participação de autoridades políticas e representantes de instituições ligadas a promoção da saúde e da segurança pública. 

Alguns dos palestrantes do Simpósio

Uma das coordenadoras desta edição do evento foi Lêda Trindade, coordenadora de Saúde Mental da SESAPI, que também conduziu parte do cerimonial. Dentre os presentes estava o Dr. Ernani Maia, secretário estadual de saúde do Piauí; o prefeito de Picos, dr. Kleber Eulálio e outras autoridades.

Palestra de Lêda Trindade

Durante a mesa de abertura, os participantes puderam conferir a fala do doutor Gerardo Mesquita, coordenador geral do SAMU no Piauí, que falou sobre as consequências do álcool e drogas no trauma. A abertura do Simpósio foi bastante prestigiada e a iniciativa dos organizadores do evento foi elogiada. A noite foi encerrada ao embalo de música ao vivo, com coquetel servido aos participantes.

Palestra do dr. Gerardo Mesquita

Na sexta-feira, 20 de setembro, os participantes do Simpósio chegaram cedo para acompanhar a programação. No local foram dispostas mesas onde estiveram representantes de órgãos apoiadores do evento. A primeira palestra do dia foi a do Doutor José Mauro Braz, médico neurologista que falou sobre a relação entre o Álcool e o Trânsito. 
Palestra do dr. José Mauro

Dando continuidade a programação, a neuropsicóloga Aderlane Maia fez palestra abordando o tema gravidez em adolescentes sob risco. Sobre a questão da segurança pública na cidade de Picos, quem falou foi o comandante do quarto batalhão de Polícia Militar, Wagner Torres. A Secretária Municipal de Saúde de Picos, doutora Ana Maria Eulálio, falou sobre os desafios da gestão municipal no enfrentamento de problemas relacionados a álcool e outras drogas. O psicólogo Emanoel Lima também esteve presente no evento para falar sobre o cuidado em Saúde Mental nos serviços de atenção psicossocial. De Teresina, esteve presente o coordenador da 4º regional de saúde, Vinícius oliveira, que fez palestra incluindo dinâmica e importantes reflexões. 

Aderlane Maia

Um momento de integração e troca de experiências entre gestores da saúde no Piauí, dessa forma ficou marcado o 3º Simpósio de Álcool e outras drogas, realizado em Picos. Um evento transformador que promoveu importantes debates na região do Vale do Guaribas.





sábado, 21 de setembro de 2013

O "outono" piauiense

No "outono piauiense" as plantas ficam secas e as folhas das árvores começam a cair ao chão. O Outono começa dia 21 ou 22 Setembro e acaba dia 21 ou 22 de Dezembro, durando 3 meses. A paisagem começa a mudar e fica cada vez mais seca nas regiões de caatinga, com poucas árvores que continuam verdes, como a carnaúba, a algaroba e o cajueiro.

Na mata de cocais, as palmeiras de buriti, carnaúba, tucum, babaçu e macaúba permanecem verdes, resistindo ao sol escaldante e ao vento seco que se torna mais intenso. As frutas típicas dessa estação são a maga e o caju. Árvores caducifólias como o angico e o pau-ferro perdem as folhas e ajudam a pintar a paisagem com o cinza dos troncos desnudos.

É uma época em que é necessário abrir mão de coisas superficiais e ter foco no que é realmente importante, para que se possa sobreviver a fase de seca e voltar a ter toda a exuberância com o retorno das chuvas, em dezembro.


No sertão piauiense, o verde vai sumindo

Em Esperantina (PI), as folhas caem para resistir ao tempo quente e seco

Em Simplício Mendes (PI), apenas as árvores mais resistentes permanecem verdes

Em Bom Jesus (PI), o cinza toma conta da paisagem

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Igreja de Nossa Senhora das Graças

Em uma de minhas passagens pela bela cidade de Parnaíba, no litoral piauiense, fiz alguns registros da Catedral de Nossa Senhora das Graças, um dos cartões postais da cidade. A igreja apresenta características arquitetônicas no estilo barroco, com duas portas com pedra nobre de Cantaria e a porta principal que ostenta uma rosa de estrela.

A pintura do forro do telo é belíssima, mas não é original. A pia batismal também é de pedra (Cantaria). O altar de Nossa Senhora da Graça foi construído em Parnaíba por João Paulo Loyne e possui uma imagem barroca portuguesa, com pedestal “Rococó”. Na Capela do Santíssimo Sacramento encontram-se os restos mortais da família Dias da Silva. A igreja é cheia de restos mortais de personalidades, espalhados pelo chão e pelas paredes.